Como Whindersson Nunes se mantém no topo do YouTube
14/09/2017 - 5h47 em Novidades

Líder em seguidores no Brasil, youtuber fala ao G1 sobre mudança de vida, fãs e 'identidade' nordestina. No Rock in Rio, ele promete fazer uma de suas 'melhores apresentações'.

Por Carol Prado, G1

Whindersson Nunes conseguiu o que muitos achavam impossível: virar um astro do humor sem ofender ninguém. Seu stand up quase ingênuo o colocou no topo do ranking do YouTube brasileiro. Se, mesmo assim, você não sabe muito sobre ele, aqui vai um breve resumo de seus números:

 

  • 23 milhões de seguidores no YouTube
  • 14,3 milhões de seguidores no Instagram
  • 1,8 bilhão de visualizações
  • 316 vídeos postados em 4 anos
  • 18º canal com mais inscritos no mundo

 

Nesta semana, o G1 publica entrevistas com youtubers que vão se apresentar no Digital Stage, do Rock in Rio. Eles falam sobre a preparação para o festival, as mudanças na carreira e a indústria de famosos da internet.

Uma pesquisa encomendada pelo Google e divulgada nesta segunda-feira (11) coloca o piauiense de 22 anos em primeiro lugar entre as celebridades mais influentes do Brasil, à frente de nomes como Lázaro Ramos, Taís Araújo, Juliana Paes e Paola Oliveira. Ele faz um breve apanhado do que mudou em sua vida nos últimos anos:

 

"Mudou praticamente tudo. Deixei de ser aquele menino do interior do Piauí para me tornar conhecido nacionalmente."

 

Não à toa seu show é o mais aguardado do Digital Stage, espaço dedicado a youtubers no Rock in Rio. E ele promete uma de suas "melhores apresentações", sem dar detalhes "para não estragar a surpresa".

Whindersson vai subir ao palco em 16 de setembro. mesmo dia em que se apresentam Maroon 5, Fergie, Shawn Mendes e Skank no palco Mundo. Em sua primeira vez na Cidade do Rock, verá poucas atrações por causa da agenda lotada de shows pelo país. Ele diz fazer questão de "dar uma olhadinha em Gaga e Veveta" no dia 15.

Ivete já participou de uma de suas paródias. Não é difícil ver o youtuber ao lado de celebridades como Wesley Safadão, Sabrina Sato e Luan Santana - que até o colocou no clipe de "Acordando o prédio". "Fui fazendo amizades, conhecendo pessoas nos bastidores. Assim formamos laços", diz.

 
 
Além de fazer piada no YouTube, Whindersson Nunes se apresenta em shows pelo país (Foto: Divulgação)Além de fazer piada no YouTube, Whindersson Nunes se apresenta em shows pelo país (Foto: Divulgação)

Além de fazer piada no YouTube, Whindersson Nunes se apresenta em shows pelo país (Foto: Divulgação)

 

Bom moço

 

Na internet, Whindersson aparece quase sempre sem camisa, em passos de dança malucos, paródias de hits do momento e monólogos sobre as próprias experiências - especialmente as que envolvem sua mãe e a infância em Bom Jesus (PI), cidade com 24,7 mil habitantes. De vez em quando, entre uma piada e outra, faz merchan de algum produto.

Na vida real, é bem mais tímido e mantém o jeito de bom moço. Assuntos espinhosos passam longe de suas redes sociais. No ano passado, usou o Twitter para se retratar por uma publicação sobre estupro de dois anos antes, ressuscitada e criticada na internet. "Já fiz piada com estupro, há dois anos, quando minha mentalidade era outra. Tinha uma mentalidade totalmente infantil", escreveu.

Nas raras vezes em que fala com a imprensa, também evita controvérsias. Foi assim com o G1. Em uma entrevista por e-mail, uma pergunta sobre intrigas entre youtubers recebeu a seguinte resposta: "Bloqueada pela assessoria".

Ele gosta mesmo é de falar dos fãs: "Eu amo o que eu faço e amo meus fãs. Eles me tratam com todo carinho do mundo". E também do lugar de onde veio, que diz nunca ter lhe imposto barreiras. "Nunca sofri [preconceito]. Acredito que hoje em dia não há mais espaço para esse tipo de coisa". O sotaque e as histórias do Nordeste se tornaram marcas e trunfos de Whindersson.

 

 

"Uma das identidades do povo nordestino é o sotaque, um sotaque gostoso. Nunca quero perder minha identidade."

 

 

Esse deve ser um dos únicos planos que o youtuber faz para o futuro. Ele diz não pensar muito em como estará daqui a 10 anos. "Talvez um pouquinho mais gordo", brinca.

COMENTÁRIOS