Conheça os destaques do Latin GRAMMY 21
22/11/2021 07:39 em Música

REDAÇÃO: Portal Sucesso!

 

Um dos momentos mais marcantes da cerimônia principal de premiação da edição deste ano do Latin GRAMMY, realizada na noite de quinta-feira, 18, no MGM Grand Arena, em Las Vegas, foi o tema de abertura, cantado pela diva da música latina Gloria Estefan ao lados dos brasileiros Anitta, Carlinhos Brown e Giulia Be. A faixa “Magaleña”, composta nos anos 1990 por Brown, está presente no álbum “Brazil 305”, lançado pela cantora em homenagem à música brasileira e que saiu vitorioso na categoria Álbum Tropical Contemporâneo.

Na abertura das premiações em língua portuguesa, a cantora Marilia Mendonça — cujo álbum “As Patroas 36%”, gravado com a dupla Maiara e Maraisa concorria na categoria “Música Sertaneja” — recebeu emocionante homenagem de Manuel Abud, diretor geral da Laras (organizadora do prêmio). “Proponho não deixar a tristeza ofuscar a celebração de hoje, convido todos a usarem essa cerimonia para celebrar Marília Mendonça e seu legado”, disse ele. Além do discurso de Abud, ao final da apresentação focada na língua portuguesa, a atriz Carolina Dieckmann, que foi mestre de cerimônias nesta parte do evento, pediu uma salva de palmas à cantora que morreu há duas semanas, vítima de acidente aéreo. Mais tarde,
Anitta repetiu a homenagem, lembrando a história meteórica de sucesso da chamada “Rainha da Sofrência”.

O prêmio ao qual Marilia e Maiara e Maraisa concorriam foi vencido por Chitãozinho e Xororó com o álbum “Tempo de Romance”. A baiana Ivete Sangalo levou o prêmio de Melhor Álbum de Música de Raízes em Língua Portuguesa, por “Arraiá da Veveta”. É o terceiro prêmio da artista, que levou Melhor Álbum de Música de Raízes Brasileiras em 2005 pelo “MTV ao Vivo”, e Melhor Álbum de Música Popular Brasileira pelo disco “Ivete, Gil e Caetano”.

anavitória latin grammy 21

O duo Anavitória levou dois prêmios — nas categorias Disco Pop em Língua Portuguesa com o projeto “Cor” e Melhor Canção em Língua Portuguesa, com “Lisboa”, delas e Paulo Novaes, registrada no álbum “Cor” com a participação de Lenine. Paulinho da Viola foi vencedor em Samba/Pagode com o álbum “Sempre se Pode Sonhar” e Zeca Baleiro recebeu o troféu na categoria MPB por “Canções d’Além Mar”. O capixaba Anderson Freire fecha as categorias em língua portuguesa, com o troféu de Melhor de Música Cristã (“Seguir Teu Coração”).

Nas categorias gerais (das quais participam produtos e artistas de todos os países de língua latina), os brasileiros indicados levaram o troféu em algumas delas. A principal foi o feito alcançado por “Talvez”, canção de Tom Veloso e Cezar Mendes, gravada por Caetano Veloso, que levou o gramofone na categoria Gravação do Ano. Giulia Be estava indicada em Revelação do Ano, que acabou sendo entregue à colombiana Juliana Velasquez. Na categoria Música Instrumental, o álbum vencedor foi de brasileiros — “Bachianinha (Live At Rio Montreux Jazz Festival)”, com Toquinho e Yamandu Costa (capa abaixo).

toquinhoyamandu01

Entre os artistas de outros países, o grande vitorioso da noite foi o cantor colombiano Camilo, que deixou o MGM Grand Arena com quatro gramofones dourados, nas categorias Álbum Vocal Pop (“Mis Manos”), Canção Pop (“Vida de Rico”, com Edgard Barrera), Melhor Fusão/Interpretação (“Tatoo Remix”, com Rauw Alejandro) e Melhor Canção Tropical (“Dios Así Lo Quiso”).

 

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!